Durante a Cimeira Mundial para o Desenvolvimento Sustentável, que se realizou em Joanesburgo, no ano de 2002, alguém escreveu num cartaz: “Enough for everyone, forever” (O suficiente para todos e para sempre).

Uma afirmação simples mas que encerra em si mesma um conjunto de ideias que estão na base da sustentabilidade, ou seja, a existência de recursos limitados, o consumo responsável, a igualdade e a equidade e uma visão de longo prazo. Com sabemos todas estas ideias encontram-se negligenciadas ou menorizadas pelos valores dominantes da sociedades atuais que privilegiam o efêmero, o desperdício, o consumo desenfreado, a ineficiência energética, a urbanização descontrolada, a injustiça social na repartição de recursos limitados. Urge inverter esta situação, sensibilizando os cidadãos para a necessidade de que a economia tenha em conta as limitações do planeta, a sensibilidade da biodiversidade e dos ecossistemas e que valorize os serviços (benefícios) que estes nos prestam.

 Conheça os nossos projectos nesta área temática. Saiba mais