FAPAS Lança Desafio às Escolas: “Alerta: Plantas Exóticas Invasoras, uma Ameaça à Biodiversidade”

A educação ambiental para a sustentabilidade, nomeadamente na sua relação com a cidadania, constitui hoje um eixo fundamental da educação, como processo de sensibilização e de promoção de valores e de mudança de atitudes e comportamentos face ao ambiente.

A Educação Ambiental, é um dos domínios que integra a Educação para a Cidadania, da componente de Cidadania e Desenvolvimento.

O que pretendemos?

– dar visibilidade e sensibilizar estudantes e comunidade em geral para o grave problema ambiental que estas plantas representam, contribuindo para a adquisição de competências fundamentais na sua mitigação e combate, tornando-os assim cidadãos mais responsáveis e mais interventivos.

Como participar?

– desenvolver atividades que permita aumentar o conhecimento sobre as plantas exóticas invasoras e formas de combate à sua disseminação. Podem resultar em notícias, desenhos, vídeos, fotos, posters, painéis ou do uso de outros recursos de comunicação, desenvolvidos no quadro de uma ou mais disciplinas, designadamente nas Ciências Naturais e eventualmente no âmbito de Cidadania e Desenvolvimento.

Queremos contar com o vosso talento.

Envio de materiais para cf@fapas.pt. Trimestralmente serão premiados os melhores trabalhos e feita a divulgação no nosso sítio eletrónico e página de Facebook.

Inscrições abertas até 13 de janeiro 2021 em secretariado@fapas.pt

Regulamento:

Regulamento

Pretende saber mais informações, contacte-nos

  • (*) RGPD (REGULAMENTO GERAL SOBRE A PROTEÇÃO DE DADOS - EU 2016/679)
    Os dados pessoais aqui recolhidos, para efeito de envio de informações e (no caso dos sócios efetivos) quotização, serão guardados enquanto a relação de associado se mantiver. Se pretender que os dados sejam corrigidos, restringidos ou eliminados, deve contactar o FAPAS, via email, para fapas@fapas.pt, ou através de carta registada para a morada indicada no rodapé desta página.
  • Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.