Mais uma tentativa para acabar com a Reserva Ornitológica de Mindelo

COMUNICADO DE IMPRENSA 11/10/2019 O FAPAS apresenta queixa à Comissão Europeia sobre a candidatura da Câmara Municipal de Vila do Conde aos […]

Saber mais

Comunicados de imprensa

Organizações Não-Governamentais de Ambiente Chumbam EIA do Aeroporto do Montijo

COMUNICADO DE IMPRENSA 18 de setembro de 2019 Na consulta pública que termina hoje, as Organizações Não Governamentais de Ambiente GEOTA, LPN, […]

Saber mais

A Moda dos Passadiços

COMUNICADO DE IMPRENSA 18/09/2019 A propósito da inauguração de um passadiço no Parque de Serralves, o FAPAS (Fundo para a Protecção dos […]

Saber mais

Ecoturismo ou Greenwashing?

COMUNICADO DE IMPRENSA 06/09/2019 O Diário da República publicou no passado dia 3 de Setembro a Lei n.º 86/2019, que deveria envergonhar […]

Saber mais

A Co(n)gestão das Áreas Protegidas

COMUNICADO DE IMPRENSA 23/08/2019 A Direção do FAPAS (Fundo para a Protecção dos Animais Selvagens) analisou o Decreto-Lei n.º 116/2019, publicado no […]

Saber mais

Eventos

A Floresta do Futuro: Oásis ou Deserto

O FAPAS convida para a apresentação do livro “Portugal em Chamas – Como Resgatar as Florestas” de João Camargo e Paulo Pimenta […]

Saber mais

2ª Caminhada pela ROM

Dia 28 de setembro, de 2019, pelas 10h, junto ao parque de estacionamento da Praia do Mindelo

Saber mais

Notícias

Público: Fapas avança com queixa na Europa contra Câmara de Vila do Conde

Fundo para a Protecção dos Animais Selvagens (Fapas) teme que as intervenções que a autarquia planeia para a reserva possam fazer da […]

Saber mais

Expresso: Montijo Organizações do ambiente chumbam aeroporto

Emissões de CO2 e ruído a mais, impactos em habitats e espécies prioritárias, riscos de segurança e omissões são razões para o […]

Saber mais

RE-EDUCA: EDUCAR PARA UMA ECONOMIA CIRCULAR

DAR NOVA VIDA A SOBRAS EDITORIAIS

Promoção da economia circular, enquanto conceito estratégico que assenta na redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia e que incentiva a substituição do conceito de fim-de-vida da economia linear por novos fluxos circulares de reutilização, restauração e renovação, torna-se primordial para possibilitar a dissociação entre o crescimento económico e o aumento no consumo de recursos, relação até aqui vista como inexorável.